Quantificação da Deformidade Miocárdica Longitudinal Segmentar em Atletas Pela Ecocardiografia (técnica do Speckle Tracking)

Por: Alexandre Murad Neto, Caio Rosendo Costa, Carlos Eduardo Suaide Silva, Claudia Gianini Monaco, Larissa Luchesi Oliveira, Luciana Braz Peixoto, Luiz Darcy Cortez Ferreira, Manuel Adán Gil, Mary Stela Tonetti Martins e Nathalia Azevedo Caiado.

Arquivo Brasileiro de Cardiologia Imagem Cardiovascular - v.26 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A medida do strain indica o percentual de deformidade de um determinado segmento miocárdico. Objetivo: Estabelecer os valores normais de strain bidimensional nos diferentes segmentos miocárdicos do ventrículo esquerdo (VE), em atletas, por meio da ecocardiografia. Material e Métodos: Foram estudados 63 atletas (futebolistas profissionais), com idade média de 20,3 ± 5,9 anos e comparados com 63 indivíduos normais, pareados por idade e sexo. O strain bidimensional foi quantificado pela ecocardiografia, por meio da técnica do speckle tracking em 12 segmentos do ventrículo esquerdo, aos cortes apicais de 4 e 2 câmaras. Resultados: Os atletas avaliados apresentaram valores de strain bidimensional de 14,9 a 24,9%. Os valores médios do strain por região, nos atletas analisados, foram: 17,1% (região basal), 19,2% (região medial), 23,3% (região apical), evidenciando um aumento significativo da deformidade miocárdica da base para o ápice (p<0,005). Não foram observadas diferenças significativas quando comparados os valores encontrados em atletas com o grupo de indivíduos normais. Conclusão: Em futebolistas profissionais, os valores do strain bidimensional miocárdico do VE variam cerca de 15 a 25%, aumentando da base para o ápice ventricular, sendo o mesmo comportamento observado na população normal.

Palavras-chave: Atletas, Ecocardiografia/instrumentação; Miocardio/patologia; Função Ventricular/fisiologia

Endereço: http://departamentos.cardiol.br/sbc-depeco/publicacoes/revista/2013/portugues/Revista04/06-original-quantificacao.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.