Quem são nossos heróis?

Por: Juliane Correia.

Observatório do Esporte - 2007

Send to Kindle


A marca intensamente veiculada e comemorada de 1000 gols do jogador Romário reflete não apenas a necessidade da constante criação de mitos, mas também a mediocridade da grande mídia que diariamente possibilita a criação destes através da manipulação de informações, como é o caso deste número de gols.

Pouco ou nada se ouve falar dos heróis que trabalham, estudam e ainda conseguem criar oportunidades pra treinar, pouco ou nada se fala da necessidade de se proporcionar às crianças, jovens e adultos o acesso às diversas práticas esportivas de modo que estas desfrutem da cultura esportiva de seu país. Não se vê nas telas, tampouco nos jornais, as diversas praças de esportes abandonadas sem manutenção e sem monitores nas periferias das grandes cidades.

Nos diversos programas de cobertura esportiva, em que assistimos a debates calorosos entre apresentadores, ex-atletas, comentaristas esportivos e mais recentemente, belas apresentadoras (leia-se modelos!), não vemos discussões acerca do descaso em relação à democratização do acesso às práticas esportivas, ou ao esporte educacional para o qual deveria ser dada prioridade segundo nossa constituição.

Também é raro ver nas aulas da Educação Física Escolar, professores (as) que discutam com seus alunos (as) os mecanismos pelos quais são criados os heróis que diariamente mostrados na TV e nos quais nossas crianças têm se espelhado.

Diante de tudo isso, é necessário que busquemos cada vez mais espaços em que as manipulações midiáticas sejam desconstruídas, para que através disso, crianças, jovens e adultos tenham a oportunidade de desfrutar de sua cultura esportiva não como meros espectadores dos espetáculos veiculados ou fãs dos mitos construídos pela grande mídia, mas como sujeitos do processo de construção e transformação da cultura esportiva.

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.