Questionário de Preferência e Tolerância da Intensidade de Exercício: Versão em Português do Brasil

Por: , , Inaian Pignatti Teixeira, Panteleimon Ekkekakis e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.17 - n.5 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi adaptar o Questionário de Preferência e Tolerância da Intensidade de Exercício (PRETIE-Q) para a população brasileira e realizar uma avaliação psicométrica inicial. O estudo consistiu de duas fases: I) tradução, retrotradução e produção de uma versão em Português do Brasil; e II) avaliação psicométrica e validação de constructo através de correlações entre os escores de Preferência e Tolerância e variáveis de atividade física. Equivalências semântica, idiomática, cultural e conceitual, assim como validade de conteúdo total e grau de entendimento foram adequadamente altos. A taxa de resposta foi de 100% e o tempo médio para a resposta foi menor que 3:30 minutos (204 ± 62 s). Os coeficientes de consistência interna foram 0,91 e 0,82, enquanto os coeficientes de confiabilidade teste-reteste de duas semanas foram 0,90 e 0,89 para as escalas de Preferência e Tolerância, respectivamente. As escalas de Preferência e Tolerância foram significativamente correlacionadas com a intensidade autorreportada (r = 0,48 e r = 0,57, respectivamente) e frequência (r = 0,40 e r = 0,51, respectivamente) de atividade física habitual, assim como o escore total do questionário Godin (r = 0,20 e r = 0,40, respectivamente). A versão em Português do Brasil do PRETIE-Q (Apêndice) manteve as propriedades psicométricas do original, demonstrando adequada consistência interna, confiabilidade teste-reteste, e correlações transversais com variáveis de atividade física entre adultos jovens 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2015v17n5p550

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.