Traços de Personalidade, Ansiedade e Depressão em Jogadores de Futebol

Por: Daniel Bartholomeu.

Revista Brasileira de Psicologia do Esporte - v.3 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desse trabalho foi verificar a associação entre os traços de personalidade e ansiedade e depressão em jogadores de futebol. Participaram da pesquisa 29 jogadores de um time de uma cidade do interior do estado de São Paulo, com idades entre 17 e 21 anos, com média de 19 anos (DP=1,07). Aplicou-se coletivamente o BAI que é composto por 21 itens com informações descritivas dos sintomas de ansiedade; e o BDI, composto por 21 itens que apresentam descrições de sintomas de depressão. Em ambos os instrumentos os itens devem ser avaliados pelo sujeito em referência a si mesmo em razão da freqüência de ocorrência de cada um numa escala de 0 a 3 pontos. A medida de personalidade foi tomada pelo Big Five que apresenta 64 adjetivos, os quais os participantes devem assinalar em termos da intensidade de concordância com que aquele item os caracterizam numa escala de cinco pontos. Dentre os resultados evidenciou-se uma correlação negativa entre o Neuroticismo e a ansiedade, que indica que o aumento desse traço denota uma diminuição correspondente na ansiedade o que se contrapõe a definição do mesmo. A comparação das medidas de ansiedade e depressão nos grupos extremos formados com base nos traços de personalidade corroborou esses dados.

Endereço: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_pdf&pid=S1981-91452010000100007&lng=pt&nrm=is&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.