Recreação Hospitalar

Por: Lea Milward.

Boletim Técnico Informativo - n.6 - 1968

Send to Kindle


Resumo

A Recreação é hoje uma preocupação de todo o mundo. Constitui um problema social.

Se para a criança ela é um impulso dé crescimento e desenvolvimento, para o adulto corresponde à necessidade de criar e associar-se. 

Constituindo para a criança um meio educativo de grande valor, para o adulto é também um elemento positivo de enriquecimento da personalidade. 

Muito se tem falado já sôbre a Recreação, e especificamente sôbre o jôgo, mas, para alguns, ela ainda é apenas um meio de ocupar crianças a fim de que elas não interfiram na vida dos adultos, ou melhor, não perturbem seus trabalhos. 

À Recreação, entretanto, é parte essencial da vida da criança, é parte vital do seu desenvolvimento. Schiller afirma que "o homem só é completo, quando brinca", portanto podemos dizer que o ser melhor dotado é aquêle que aproveita a fase infantil com atividades próprias da infância, isto é, brincando. 

O brinquedo significa, para a criança, o que o trabalho representa para o adulto. Privar uma criança do que ela considera a coisa mais séria da vida é torná-la prisioneira, é abrir caminho para uma personalidade não integrada. Melanie Klein diz que "a inibição para o brinquedo é etapa prévia de ulterior inibição para o trabalho".

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.