Referencial Teórico e Metodológico da Pesquisa

Por: Eustáquia Salvadora de Sousa (Organizador).

Sistema de Monitoramento & Avaliação dos Programas Esporte e Lazer da Cidade e Segundo Tempo do Ministério do Esporte.

Send to Kindle


Resumo

2.1 OS FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DO LAZER E IMPLICAÇÕES PARA
POLÍTICAS PÚBLICAS
As pesquisas sobre a constituição histórica do fenômeno lazer (GOMES, 2004; PINTO et al., 2008) em nossa sociedade tomam como referência o contexto europeu e afirmam que o tempo desocupado – skolé (Grécia)/otium (Roma) – era vivenciado como um momento de meditação, de contemplação, de desenvolvimento pessoal, ou seja, como privilégio de determinadas camadas da sociedade. Quando direcionado à população de modo geral, tinha a conotação de divertimento ou distração (Roma) com fins de despolitizá-la. No período medieval, os desejos do corpo eram punidos e a vivência de qualquer atividade que trouxesse prazer para a população, com exceção daquelas legitimadas pelo controle do Estado, da Aristocracia e da Igreja, eram passíveis de sentimento de culpa.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.