Relações Entre Estados de ânimo Pré-competitivos e Desempenho de Atletas de Alto Rendimento em Jogos de Futsal

Por: Victor Cavallari Souza.

90 páginas. 2014 11/12/2014

Send to Kindle


Resumo

Os aspectos técnicos, físicos e táticos os quais são vitais para o esporte de alto rendimento podem ser influenciados por fatores psicológicos presentes em todos os contextos do esporte. A situação pré-competitiva pode causar diferentes tipos de emoções vivenciadas pelos atletas, o que pode influenciar suas respostas comportamentais durante a competição. A associação entre estados de ânimo pré-competitivos positivos e negativos e o desempenho de atletas de futsal, entendido como as ações emitidas pelos jogadores, pode ampliar a discussão sobre a influência de fatores psicológicos e desempenho de atletas de alto rendimento e qualificar quais aspectos emocionais positivos ou negativos se relacionam com determinados comportamentos. O objetivo da pesquisa foi examinar os estados de ânimo pré-competitivos de atletas de futsal e correlaciona-los com o desempenho dos jogadores nos aspectos técnicos e táticos. Participaram da pesquisa 18 jogadores profissionais de alto rendimento de futsal do sexo masculino com idade média de 29 anos. Para medir os estados de ânimo foi utilizada a Lista de Estados de Ânimo Presentes de Engelmann que foi aplicada uma hora antes do início de cada jogo, em um total de cinco jogos. Para análise do desempenho foi utilizado um Scout com os principais fundamentos da modalidade que foi preenchido a partir das gravações de todos os jogos. Como medida de associação entre os dados da Lista de Estados de Ânimo Presentes e dos Scouts técnicos utilizados foi calculado o coeficiente de correlação de Pearson. Os resultados mostraram uma correlação positiva forte (r= 0,79) entre o goleiro estar cansado e sofrer um gol. Ao mesmo tempo, houve correlação negativa (r= -0,84) entre estar com vergonha e sair do gol para diminuir o ângulo de finalização do adversário e aumentar a probabilidade de executar uma defesa. As locuções de valor hedônico negativo do fator I como Sinto-me humilhado e Estou com medo tiveram uma correlação de sinal negativo para ações ofensivas como passe e chute, sendo r= -0.30 para ambos os resultados. Por outro lado, as locuções de valor hedônico positivo mostraram associações positivas com ações de ataque, como a locução Sinto uma necessidade (fator XI) associada com grande quantidade de tentativas de chute e drible nos jogos (r= 0.50; r= 0.35, respectivamente). Buscou-se identificar em cada associação encontrada, quais processos psicológicos poderiam estar envolvidos. Enquanto a capacidade técnica e definição tática de uma equipe são alguns dos diversos fatores podem influenciar as respostas psicológicas dos atletas, por outro lado, certas disposições emocionais estão associadas com uma frequência maior de ações durante uma competição. O nível do adversário e o momento do campeonato, por exemplo, podem estar associados com os estados de ânimo pré-competitivos que poderão influenciar na tomada de decisão, por exemplo, e, consequentemente, no desempenho dos atletas.

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59134/tde-05012015-164916/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.