Relação da Aptidão Cardiorepiratória com Níveis de Proteína C-reativa Entre Mulheres Pós Menopausicas

Por: Jeffer Eidi Sasaki.

75 páginas. 2007 23/03/2007

Send to Kindle


Resumo

IntroduÁ„o: A Aptid„o CardiorrespiratÛria tem demonstrado estar inversamente relacionada aos nÌveis de ProteÌna C-Reativa (PCR), contudo, essa relaÁ„o È pouco conhecida em mulheres idosas. Objetivos: O presente estudo teve como objetivo investigar a relaÁ„o entre a Aptid„o CardiorrespiratÛria e o perfil lipoprotÈico plasm·tico com os nÌveis de PCR, em mulheres pÛs-menop·usicas. MÈtodos: A Amostra foi composta por 387 mulheres aparentemente saud·veis com idade mÈdia de 68,9 (5,9) anos. Os indivÌduos foram submetidos a uma avaliaÁ„o fÌsica consistindo de: aferiÁ„o da press„o arterial de repouso, medidas de peso e estatura, medida da circunferÍncia de cintura (CC), e um teste de marcha estacion·ria de 2 minutos. TambÈm foram coletadas amostras sanguÌneas para an·lise das vari·veis lipidÍmicas e dos nÌveis de PCR. Para verificar a relaÁ„o entre as vari·veis e os nÌveis de PCR foi utilizada uma an·lise de regress„o logÌstica univariada ajustando os resultados para idade, IMC e doenÁas auto-relatadas. Para evitar a interferÍncia entre as vari·veis, uma an·lise de regress„o logÌstica m˙ltipla foi realizada com as vari·veis que apresentaram signific‚ncia na primeira regress„o logÌstica univariada. Um nÌvel de signific‚ncia de p<0,05 foi adotado para as an·lises. Resultados: Foi verificada uma relaÁ„o positiva entre CC e os nÌveis de PCR, sendo que o tercil com menor Ìndice de CC demonstrou 1,93 (1,67 ñ 3,73 IC 95%, p=0,021) vezes mais chance de apresentar elevaÁıes nos nÌveis de PCR (> 1 mg/l). A Aptid„o CardiorrespiratÛria e o HDL-C estiveram inversamente relacionados com os nÌveis de PCR. O tercil inferior de HDL-C apresentou 4,51 (1,90 ñ 10,7 IC 95%, p=0,001) vezes mais chances de possuir nÌveis elevados de PCR. Para Aptid„o CardiorrespiratÛria, os riscos estimados para os quartis 2, 3 e 4 foram 1,96 (1,04 ñ 3,6 IC 95%, p=0,036), 2,14 (1,10 ñ 4,18 IC 95%, p= 0,025) e 3,63 (1,88 ñ 7,00 IC 95%, p<0,001), respectivamente. Conclus„o: Conclui-se que existe uma relaÁ„o direta da circunferÍncia de cintura com os nÌveis de PCR, e inversa dessa ˙ltima com a Aptid„o CardiorrespiratÛria e HDL-C nas mulheres idosas do presente estudo. Contudo, os outros componentes do perfil lipoprotÈico plasm·tico como o Colesterol Total, o LDL-C, e os triglicerÌdeos n„o apresentaram relaÁ„o significativa com os nÌveis de PCR. 

Endereço: http://hdl.handle.net/1884/8445

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.