Relação da Qualidade de Vida com o Estado Nutricional de Idosos

Por: Ana Paula Freitas, Fernanda Scherer Adami, Patrícia Fassina e Patrícia Vogel.

Revista Brasileira de Qualidade de Vida - v.9 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO: Avaliar os domínios físico, psicológico, social e meio ambiente da Qualidade de Vida (QV), relacionando-os com estado nutricional, renda, gênero e circunferência da cintura (CC) de idosos.METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal com 186 idosos. Aplicou-se o questionário referente à QV WHOQOL-BREF e um questionário estruturado sobre idade, renda e gênero. Para identificar o estado nutricional calculou-se o índice de massa corporal, por meio das medidas de peso e estatura, e ainda se realizou aferição da CC. Para análise dos dados utilizaram-se a correlação de Pearson, análise de variância e teste t-student para duas amostras independentes. O nível de significância máximo assumido foi de 5% (p<0,05).RESULTADOS: O estado nutricional dos idosos demonstrou que 12,9% (24) apresentou baixo peso, 33,9% (63) peso normal, 18,3% (34) sobrepeso e 34,9% (65) obesidade. Observou-se uma correlação direta significativa fraca entre peso e QV geral. Os idosos avaliados demonstraram melhor QV no domínio psicológico (83,33), seguido do domínio social (75,42) e os menores níveis nos domínios físico (62,50) e ambiental (72,97). O gênero, a renda, o estado nutricional e a CC não demonstraram relação significativa com os domínios físico.CONCLUSÃO: A percepção de QV na amostra estudada foi melhor no domínio psicológico, seguido do domínio das relações sociais, meio ambiente e, por último, físico. A maior parte dos idosos apresentou sobrepeso e obesidade, entretanto, quanto maior o peso, maior o seu escore de QV geral.

Endereço: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbqv/article/view/5236

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.