Relação do Sistema Renina Angiotensina Aldosterona com as Respostas Cardiovasculares Ao Exercício

Por: Karla Fabiana Goessler.

2015 02/10/2015

Send to Kindle


Resumo

O exercício físico, seja de forma aguda ou de forma crônica, pode ocasionar modificações cardiovasculares. Tais modificações podem ter relações com o sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA) e o entendimento sobre esse tema ainda necessita de maiores investigações. Dessa forma, os objetivos do presente trabalho foram: 1) verificar por meio de uma revisão sistemática da literatura a influência dos componentes e dos polimorfismos do SRAA, nas alterações da pressão arterial (PA) promovidas pelo exercício e treinamento físico; 2) realizar uma meta-análise para verificar a influência do treinamento físico nos parâmetros do SRAA e na PA e 3) verificar a influência do polimorfismo da enzima conversora da angiotensina (ECA) I/D na resposta aguda da PA após uma sessão de caminhada em pacientes hipertensos medicados. Para a revisão sistemática, foi realizada uma busca na base de dados Pubmed, sendo incluídos 37 estudos dos quais: 11 envolveram resposta da PA e do SRAA durante o exercício; 9 estudos verificaram a resposta aguda do exercício na PA e no SRAA e 17 estudos verificaram o efeito do treinamento. Em geral, tanto os componentes humorais do SRAA quanto os polimorfismos genéticos parecem influenciar de alguma forma a resposta da PA ao exercício. No entanto, nenhuma relação sólida foi possível de ser estabelecida, considerando o baixo poder dos estudos. Para a revisão sistemática, foi realizada uma busca na base de dados Pubmed, sendo incluídos 11 ensaios clínicos aleatorizados envolvendo o treinamento físico e o comportamento da PA associado aos parâmetros humorais do SRAA. Na análise final, foram incluídos 313 indivíduos, os quais realizaram de 4-37 semanas de treinamento físico com frequência de 3dias por semana. Os resultados mostraram reduções na PA após o treinamento, assim como redução nas concentrações da atividade da renina plasmática, sendo que não foram observadas diferenças para os outros componentes do SRAA. Contudo, a análise de metaregressão não permitiu identificar qualquer relação entre a redução da PA com a redução da atividade plasmática da renina após o período de treinamento. Por fim, no terceiro estudo, foram incluídos 34 indivíduos hipertensos medicados. Os sujeitos realizaram uma sessão de caminhada (60-75% FCres) e uma sessão controle (sentado, sem exercício) em ordem aleatória. Em seguida, foi realizada a monitorização ambulatorial da PA de 24 h. Os resultados demonstraram que indivíduos portadores do alelo I (II/ID) apresentaram redução significativa na PA durante 5 h após a sessão de exercício comparado a sessão controle, enquanto nenhuma diferença foi observada para indivíduos DD. Sendo assim, considerando os achados dos estudos incluídos no presente trabalho, podemos concluir que o SRAA parece ter alguma influência na resposta da PA ao exercício, contudo, estudos com maior poder estatístico e delineamento experimental melhor controlado precisam ser realizados a fim de confirmar essa hipótese.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000202837

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.