Relação Entre as Medidas Antropométricas e a Força de Preensão Manual em Garotos de 7 a 10 Anos

Por: Carolina Cirino, , Leonardo Gonçalves da Silva Neto, e Rafael Rodrigues.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução. É conhecimento na literatura especializada que a força muscular
é relacionada com indicadores de tamanho corporal, tais como estatura e
massa corporal, mas tem-se sugerido que muitas variáveis de desempenho
físico estejam mais altamente associadas a estatura ao cubo que a massa
corporal. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre variáveis
antropométricas e a força de preensão manual em crianças maranhenses
de 7 a 10 anos do sexo masculino participantes do Projeto Esporte Solidário,
São Luís - MA. Material e método. Para este estudo foram avaliadas 171
crianças na faixa etária de 7 a 10 anos do sexo masculino participantes do
Projeto Esporte Solidário. As medidas antropométricas de massa corporal,
e s t at u ra , c i rc u n fe r ê n c i a s d o b ra ç o e p a n t u rr i l h a , e o s d i â m e t ro s
b i ep i c o n d i l i a n o d o ú m e ro e f ê mu r fo ra m re a l i z a d a s u s a n d o o s
procedimentos descritos por LOHMAN et al. (1988). O percentual de gordura
foi estimado a partir das equações de LOHMAN (1986). A estimativa da área
muscular do braço foi feita por meio de equação fornecida por FRISANCHO
et al. (1987). A força de preensão manual foi mensurada por meio de um
dinamômetro ajustável marca Jamar. Foram realizadas três medidas na mão
direita e esquerda de maneira alternada, considerando o maior resultado
obtido em cada mão como o escore da medida. Para análise dos resultados
foi empregada a técnica de correlação de Pearson e correlação parcial. O
nível de significância estatística utilizada foi de p<0,05. Resultados. A força
de preensão manual foi significantemente (p<0.05) relacionada a todas as
medidas antropométricas e suas derivadas, exceto o percentual de gordura.
Quando a massa corporal dos sujeitos é estatisticamente controlada, a força
d e p re e n s ã o m a nu a l fo i s i g n i fi c a n t e m e n t e ( p < 0 , 0 5 ) re l a c i o n a d a
positivamente com a estatura (r=0,18) e diâmetro biepicondiliano do úmero
(r=0,24), e negativamente com percentual de gordura corporal (r=-0,23).
Conclusão. Os resultados deste estudo sugerem que a força de preensão
manu a l ap re s e n t o u uma re l a ç ã o c om a s me d i d a s a n t ro p omé t r i c a s
observadas, contudo parece ser influenciada primariamente pela massa
corporal.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/66_Anais_p303.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.