Relação Entre Cinemática e Antropometria de Nadadores Recreacionais e Universitários

Por: , Fernando Diefenthaeler, Flávio Antônio de Souza Castro e Marcos Franken.

Motriz - v.14 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Considerando a dependência que o desempenho em natação apresenta de diversos fatores, o objetivo deste estudo foi verificar a relação entre a freqüência média de ciclos de braçadas (FBr), a distância média percorrida por ciclo de braçadas (DBr), a velocidade média de nado (VN), variáveis antropométricas e flexibilidade de nadadores recreacionais e universitários. Participaram deste estudo 16 nadadores recreacionais (G1) e 10 nadadores universitários (G2), avaliados em três repetições máximas de 25 m nado crawl. Encontraram-se correlações significativas entre DBr (G1 = 1,62 ± 0,22 m; G2 = 1,55 ± 0,19 m) e (1) massa corporal (G2 = 65,0 ± 11,9 kg); (2) envergadura (G1 = 177,2 ± 12,3 cm; G2 = 172,6 ± 15,8 cm) e estatura (G1 = 172,9 ± 11,3 cm; G2 = 172,0 ± 14,3 cm) (ambos os grupos). Quando analisados especificamente os níveis de flexibilidade, foi encontrada correlação significativa negativa entre a amplitude da articulação do tornozelo (G1 = 4,68 ± 0,7; G2 = 4,80 ± 0,9) e VN (G1 = 1,31 ± 0,21 m.s-1; G2 = 1,57 ± 0,21 m.s-1), para ambos os grupos estudados. Conclui-se que, mesmo em nadadores que não sejam de alto nível competitivo, o DBr parece ser um componente importante em relação à avaliação do desempenho em natação.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1267/1893

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.