Relação Entre Exercício Físico, Depressão e índice de Massa Corporal

Por: José Jacinto Branco Vasconcelos-Raposo.

Motricidade - v.5 - n.1 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O objectivo deste estudo é conhecer a relação entre o exercício físico, a depressão e o índice de massa corporal (IMC). A amostra do estudo foi constituída por 175 participantes (43 do sexo masculino e 132 do sexo feminino) com idades compreendidas entre os 18 e 27 anos. Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Depressão de Beck (BDI), numa versão adaptada e validada para a língua portuguesa, e uma adaptação da escala de exercício físico proposta por Prochaska, Sallis, e Long (2001). Os resultados apontam para um correlação negativa entre o exercício físico e a depressão, com significância estatística. O grupo que não atinge a prática de exercício físico recomendado apresenta valores médios de depressão superiores. Em conclusão, este estudo permitiu confirmar estudos prévios que evidenciaram os efeitos positivos do exercício físico sobre a depressão.

Endereço: http://www.revistamotricidade.com/arquivo/2009_vol5_n1/v5n1a03.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.