Relação Entre Métodos de Quantificação de Cargas de Treinamento Baseados em Percepção de Esforço e Frequência Cardíaca em Jogadores Jovens de Futsal

Por: Fabiana Andrade Machado, Fábio Yuzo Nakamura, Fuad Salle-neto, Solange de Paula Ramos e Vinicius Flávio Milanez.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.26 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Os objetivos do estudo foram verificar a associação entre os métodos de quantificação da carga de treinamento, PSE da sessão e impulso de treinamento proposto por Lucía (LuciaTRIMP) e descrever a distribuição da intensidade de treinamento no futsal semiprofissional da categoria sub 18. Quinze jogadores (média e DP; idade: 17 ± 1 ano; massa corporal: 70,4 ± 6,5 kg; estatura: 175 ± 4 cm e IMC 23 ± 2 kg.m-2) foram submetidos a um teste de corrida incremental para determinar o limiar ventilatório (LVmax), o ponto de compensação respiratória (PCR) e o consumo máximo de oxigênio (VO2max). Apenas oito atletas foram monitorados por meio dos métodos PSE da sessão e LuciaTRIMP durante 78 sessões de treinamento antes da principal competição da temporada. Foram encontradas correlações individuais de magnitudes alta a quase perfeita (r = 0,64 – 0,91) entre os métodos PSE da sessão e LuciaTRIMP. O padrão de distribuição da intensidade de treinamento foi 76, 18 e 6% do tempo abaixo do LV (zona 1), entre LV e PCR (zona 2) e acima do PCR (zona 3), respectivamente. O método PSE da sessão se mostrou altamente relacionado com um método objetivo de quantificação da carga de treinamento. Além disso, as sessões de treinamento de uma equipe de futsal semiprofissional da categoria sub 18 apresentaram um padrão decrescente de distribuição das intensidades de treinamento.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbefe/v26n1/a03v26n1.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.