Relação Entre a Prestação no Salto em Comprimento e no Triplo Salto e o Desempenho em Testes de Corrida, Impulsão e Força Isométrica

Por: André Luiz Carneiro, Antonio José Silva, Felipe José Aidar, Rui Cabral e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.8 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

A aplicação de baterias de testes é o meio mais usual para avaliar o estado de forma de atletas de diversas especialidades. Assim sucede com os especialistas de saltos horizontais (salto em comprimento e triplo salto). O objectivo do presente estudo foi investigar a relação entre a prestação no Salto em Comprimento e no Triplo Salto e o desempenho em testes de corrida, impulsão e força isométrica. Quarenta e cinco estudantes de educação física do sexo masculino realizaram duas competições, uma de salto em comprimento e outra de triplo salto. Na semana seguinte foram submetidos aos seguintes testes: 1) 20 m de corrida com balanço prévio (20m); 2) impulsão horizontal a pés juntos; 3) triplo salto com apoios alternados e partida parada (TS); 4) teste de força máxima isométrica e de força média isométrica; 5) Squat Jump; 6) Counter Movement Jump; 7) Drop Jump. Os testes de 20m e de TS foram os que demonstraram maior grau de associação com a prestação competitiva nos saltos horizontais e permitiram, em conjunto, explicar cerca de 50% da variância do resultado no triplo salto e no salto em comprimento. Concluímos que os testes de 20m e de TS podem ser usados para predizer a prestação de iniciantes no salto em comprimento e no triplo salto com um erro de predição da prestação aceitável (»6% e »4%, respectivamente). Os resultados também sugerem que testes de terreno de corrida e de impulsão horizontal são preferíveis aos testes de laboratório para avaliar a aptidão de saltadores.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/3885

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.