Relação do Saque e Recepção na Finalização do Ataque no Voleibol Escolar Feminino Infantil e Juvenil

Por: Alysson Simões Bezerra, Gilmário Ricarte Batista, Idebaldo Grisi e Yago Pessoa Costa.

Conexões - v.13 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar a relação do saque e da recepção com o efeito da finalização do ataque no voleibol em equipes escolares nas categorias infantil e juvenil da Paraíba. Essa pesquisa foi descritiva observacional de forma transversal. A amostra foi composta por oito equipes de voleibol feminino das categorias infantil (12 a 14 anos) e juvenil (15 a 17 anos), participantes dos Jogos Escolares da Paraíba, Etapa Estadual de 2013. Foram observados seis jogos, três para de cada categoria, sendo analisados 687 saques, 584 recepções e 233 ataques.Em todas as análises foram encontradas um efeito significativo (p<0,001) na relação do saque e da recepção com o efeito da finalização do ataque para ambas às categorias. A qualidade do saque apresentou uma relação de dependência com a finalização do ataque tanto para o infantil quanto para o juvenil, respectivamente (X2=49,947, p<0,001; X2=88,854, p<0,001). A qualidade da recepção também apresentou uma relação de dependência para o infantil e juvenil (X2=104,780, p<0,001; X2=160,091, p<0,001). É possível que a qualidade da recepção e da criação de oportunidades do ataque da amostra em questão, não seja eficaz, em habilidade técnica para contribuir de forma positiva no efeito da finalização do ataque

Endereço: http://conexoes.fef.unicamp.br/ojs/index.php/fef/article/view/1180

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.