Relações Entre Corpo e Máscara no Carnaval de Veneza

Por: e Vitor Hugo Marani.

Licere - v.18 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Esta investigação teve por objetivo analisar como foliões trajados tradicionalmente no carnaval de Veneza concebem a máscara e como a relação corpo-máscara é construída no tempo-espaço da festa. O estudo materializa-se com a imersão no cotidiano veneziano e nas festividades carnavalescas, nas quais o costume de adornar-se com máscaras compõe a festa. Observações e entrevistas foram os instrumentos realizados nessa pesquisa, a qual contou com a participação de cinco foliões trajados tradicionalmente em locais públicos da cidade. Os dados apontam para a dialética entre corpo e máscara: ora tal relação se expressa pela busca de experiências relacionadas à dimensão lúdica, à construção estética como via para se alcançar o protagonismo na festa e à representação teatral; ora ela ocorre a partir da lógica “máscara produto”, repleta de significados relacionados à dimensão turística que vê na máscara o potencial de consumo.

Endereço: https://seer.ufmg.br/index.php/licere/article/view/893

Ver Arquivo (PDF)

Tags: , ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.