Relações Entre Desempenho em 200m Nado Crawl e Variáveis Cinéticas do Teste de Nado Estacionário.

Por: Carlos Bolli Mota, Felipe Collares More, Flávio Antônio de Souza Castro e Thiago Silva de Oliveira.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.31 - n.3 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo é relacionar o desempenho (DES) em 200m nado crawl e variáveis cinéticas do teste de nado estacionário (TNE): impulso total (IMP), taxa de variação de impulso (TIMP) e pico de força (PF). De 12 nadadores competitivos (idade média de 18,3 ± 2,9 anos) foram obtidos IMP, TIMP, PF e DES em 200m nado crawl (este transformado em unidades pontuais). Com o desempenho (711,8 ± 29,1 pontos), o IMP (2663,6 ± 150,6 N·s) apresentou correlação (r = 0,876; p < 0,001), enquanto a TIMP (-24,45 ± 14,38 N) e o PF (217,48 ± 29,10 N) não apresentaram correlações (r = -0,553; p = 0,062 e r = -0,19; p= 0,714; respectivamente). O impulso total obtido no TNE pode ser utilizado como parâmetro de avaliação da capacidade de força aplicada ao longo do tempo e como preditor do desempenho na prova de 200m nado livre.

Endereço: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/926

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.