Relações Entre a Prática Regular de Exercícios Físicos, Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores do Setor Bancário

Por: Alexandre Palma, Antônio Carlos de Souza Costa e Flávia Norões.

Corpus Et Scientia - v.1 - n.1 - 2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi identificar as relações entre a prática regular de exercícios físicos, a saúde dos trabalhadores do setor bancário e suas condições de trabalho. Foram pesquisados 62 bancários de diferentes agências de um mesmo banco privado, sendo 29 do sexo masculino e 33 do feminino. Utilizou-se um questionário com questões abertas e fechadas sobre a prática de exercícios físicos, doenças ocupacionais, esforço físico no trabalho, lesões e condições de trabalho, além da aplicação de um questionário para identificação de sofrimento psíquico (SRQ-20). O grupo estudado apresentou média de idade de 29,53 anos. Do total de sujeitos investigados, 34 foram considerados ativos (54,83%) e 28 sedentários (45,16%). O valor médio do SRQ-20 para sedentários foi 5,53, enquanto para os ativos foi de 3,38 (p<0,02). A quantidade de sintomáticos para os transtornos psíquicos menores, detectados pelo SRQ-20, revelou que do total de sedentários 13 foram considerados sintomáticos, enquanto 7 sintomáticos eram fisicamente ativos (p<0,05). Neste sentido, o estudo, a princípio, revela que o exercício físico pode ajudar aos trabalhadores a contornar os transtornos psíquicos menores, embora não se possa negligenciar a influência das condições de trabalho sobre estes problemas.

Endereço: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/corpusetscientia/article/view/174/142

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.