Relações Interpessoais Entre Motricista Esportivo e Atletas no Futebol Profissional

Por: Claudinei Chelles.

Motriz - v.12 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Analisar o futebol exige compreender as faces do comportamento humano diante das situações vividas no contexto. No treinamento, a preparação psicológica deve acontecer naturalmente tal e qual o trabalho da preparação física, técnica e tática. Este estudo teve como objetivo analisar o relacionamento entre preparador físico, denominado motricista esportivo (n=5) e atletas (n=15) e, sugerir uma proposta de intervenção pedagógica, tanto na competição como no treinamento. Foram utilizadas na metodologia a etnografia e depoimentos em resposta a questionário e entrevista. Os dados coletados foram grupados em categorias na tentativa de se verificar o sentido ou significado da vivência para os participantes. Conclui-se que as intervenções do motricista esportivo são amplamente variadas. Portanto, atuar apenas no desenvolvimento do aspecto físico é um fator limitante, sendo possível ser mais abrangente. A Psicologia do Esporte deve ser utilizada, tanto no rendimento esportivo, como no bem-estar dos envolvidos.

Endereço: http://cecemca.rc.unesp.br/ojs/index.php/motriz/article/view/95/125

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.