Relatos de Uma Proposta de Educação Física Escolar: a Promoção da Saúde na Educação de Jovens e Adultos (eja)

Por: Vanilson Batista Lemes.

142 páginas. 2017 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Objetivos: (1) descrever uma escola, realizando um diagnóstico sobre o perfil comportamental das turmas da EJA, os problemas de saúde, as características dos alunos no que se refere ao número de faltas nas aulas de Educação Física (EF), medidas antropométricas, indicadores de composição corporal, pressão arterial, ocorrências de alguns hábitos de vida, aptidão física, atividades ocupacionais realizadas no dia-a-dia e as preferências por manifestações da cultura corporal; (2) construir e aplicar uma proposta em EF voltada para promoção da saúde de acordo com o diagnóstico obtido durante um semestre letivo; (3) relatar a experiência docente a partir da elaboração e aplicação da proposta de EF escolar para a EJA; (4) verificar os efeitos da proposta de EF nos escores de: hábitos de vida sedentários, atividade física organizada, de lazer e total, níveis de Aptidão física relacionada a saúde (APFRS), pressão arterial e nos indicadores de composição corporal; (5) verificar se os efeitos da proposta de EF sobre a aptidão física, composição corporal e pressão arterial se associaram entre si e com fatores moderadores (hábitos de vida); (6) descrever a satisfação dos escolares com a proposta em EF e os efeitos sobre a aprendizagem docente. Procedimentos metodológicos: trata-se de uma pesquisa participante de abordagem mista, na qual o método quantitativo foi aninhado ao método qualitativo sendo elaborada com as seguintes fases: descrição e exploração; detalhamento da realidade escolar; construção teórica da proposta e aplicação; feedbacks iniciais aos participantes da pesquisa; avaliação da ação e relato docente. O estudo foi realizado com 39 sujeitos estudantes da educação de jovens e adultos. Foram avaliados problemas de saúde dos alunos, houve descrição das características da comunidade escolar, aspectos comportamentais das turmas, as preferências no que se refere as manifestações da cultura corporal e a opinião/satisfação dos estudantes. Os hábitos de vida foram investigados com um questionário adaptado com perguntas fechadas em escala ordinal. A APFRS foi mensurada com a bateria de testes do Projeto Esporte Brasil, o perímetro da cintura e a pressão arterial foram medidos. Também foi relatada a aprendizagem docente nessa realidade escolar. Resultados e considerações finais: existiu um elevado número de ausências nas aulas de EF, muitas dificuldades de saúde ocasionadas por comportamentos de risco, problemas sociais, dificuldade de relação interpessoal, hábitos de vida não saudáveis, baixos níveis de aptidão física, elevados níveis de pressão arterial e ocorrências de sobrepeso/obesidade entre 35% e 54%. As preferências dos estudantes eram modalidades de atividade física ou exercício físico focados no treinamento/desenvolvimento de condicionamento físico. Foi possível e viável, criar e aplicar uma proposta de educação física escolar durante um semestre letivo nessa realidade, sendo defendida pela escola e pelos alunos. Concluímos que foram reduzidos os hábitos sedentários, houve aumento de prática de atividade física organizada fora da escola, principalmente no número de vezes por semana e a atividade física de lazer também aumentou. Esses foram efeitos que auxiliaram na melhoria da flexibilidade e dos níveis de aptidão cardiorrespiratória, principalmente nos sujeitos mais assíduos na proposta de EF para a promoção da saúde na EJA.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/163309

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.