Religiosidade e Qualidade de Vida Relacionada à Saúde do Idoso

Por: Bernardo dos Santos, Gina Andrade Abdala, Maria Lúcia Lebrão, Miako Kimura e Yeda Aparecida de Oliveira Duarte.

Revista de Saúde Pública - v.49 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Analisar se a religiosidade exerce efeito mediador na relação entre fatores sociodemográficos, multimorbidade e qualidade de vida relacionada à saúde em idosos.Este estudo transversal, de base populacional, é parte do estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE). A amostra foi composta por 911 idosos da cidade de São Paulo, residentes na comunidade. A modelagem de equações estruturais foi realizada para verificar o efeito mediador da religiosidade na relação entre variáveis selecionadas e a qualidade de vida relacionada à saúde dos idosos, com modelos para homens e mulheres. As variáveis independentes foram: idade, escolaridade, funcionalidade familiar e multimorbidade. A variável de desfecho foi a qualidade de vida relacionada à saúde, medida pelo SF-12 (componentes físico e mental). As variáveis mediadoras foram a religiosidade organizacional, a não organizacional e a intrínseca. Os coeficientes alfa de Cronbach foram: componente físico = 0,85; componente mental = 0,80; religiosidade intrínseca = 0,89 e Apgar familiar = 0,91.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0034-89102015000100240&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.