Repercussões Emocionais das Atividades Físicas em Academias Para Praticantes

Por: Graziela Pascom Caparroz.

Motriz - v.14 - n.2 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Este estudo, de natureza qualitativa, investigou as possíveis repercussões emocionais da prática regular de atividade física para praticantes, em academias, sendo desenvolvido por revisão de literatura combinada com pesquisa exploratória, utilizando-se como instrumento para coleta dos dados um questionário contendo perguntas mistas. Fez parte deste estudo uma amostra intencional, constituída por 25 indivíduos adultos, freqüentadores assíduos, há mais de um ano, dos espaços de academias da cidade de Jales, SP, praticantes de diversos tipos de atividades físicas, acima de 18 anos, de ambos os sexos, de formação e envolvimento profissional variados. Os dados foram analisados descritivamente, utilizando-se a Técnica de Análise de Conteúdo Temático. A análise foi feita com base em indicadores que evidenciam as esferas: afetivo-emocional, interpessoal, funcional, atitudinal e da saúde e ambiental. Os resultados indicam que a sensação de bem-estar é percebida positivamente nesse contexto, assim como, a noção sobre qualidade de vida. Referente às emoções, os sujeitos afirmaram que a prática regular de atividade física alterou positivamente este aspecto, proporcionando prazer, maior disposição, melhora do humor, relaxamento e diminuição da tensão. Estas atividades, por gerarem satisfação, representaram uma forma de extravasar raiva, alegria e tristeza. As atividades nesse local são um fator importante para a manutenção do bem-estar das relações interpessoais, cujas trocas com sujeitos que têm as mesmas necessidades fazem crescer, inclusive, as vivências fora da academia. Com relação à esfera funcional, os sujeitos evidenciaram a perspectiva de que a atividade física faz bem para a saúde de modo geral, e perceberam melhorias significativas em seu cotidiano, vinculadas à melhor disposição e produtividade no trabalho. Na esfera atitudinal, as atividades físicas em academias são encaradas como benéficas, devido a fatores como a praticidade do local fechado, o acompanhamento profissional, a possibilidade de socialização, evidenciando-se, assim, uma conscientização acerca da associação dessas práticas com estes aspectos, implementando atitudes positivas e pró-ativas. O espaço de tempo destinado a tais atividades representa uma oportunidade de ampliação dos níveis de saúde e de qualidade existencial. Na esfera ambiental, foram apontadas algumas dificuldades para a prática de atividades físicas nesses espaços, especialmente quanto à manutenção e organização dos aparelhos. Com base nos resultados, houve repercussão positiva da prática de atividades físicas em academias, no sentido de que as emoções e sensações vivenciadas nesses ambientes são capazes de aprimorar o autoconhecimento, favorecendo o sentido de socialização, de bem-estar funcional e de saúde, gerando satisfação pessoal e potencializando a qualidade de vida.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1239/1723

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.