Representação Simbólica e Linguagem de Uma Criança com Autismo no Ato de Brincar

Por: José Francisco Chicon, Maria das Graças Carvalho Silva de Sá e Zelinda Orlandi Siquara.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.37 - n.4 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Objetiva analisar as representações simbólicas produzidas no espaço da brinquedoteca, por meio do jogo de faz de conta de uma criança autista, sexo masculino, idade de cinco anos, oriunda da comunidade — Vitória/ES. Utiliza o método qualitativo, a partir de observação participante, videogravação, fotografias e registros em diário de campo. Os dados analisados evidenciam o quanto a experiência de brincar da criança autista favorece a internalização desse elemento da cultura (a brincadeira), na medida em que implica a (re)significação de objetos e a representação de situações de vida, utilizando múltiplas possibilidades de linguagens e potencializando o processo de desenvolvimento intra/interpessoal.

Endereço: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/1631

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.