Reprodutibilidade das Escalas Flexibilidade, Força e Aptidão Aeróbica do Questionário de Auto-descrição Física (psdq) em Adolescentes Obesos

Por: Danilo Fernandes da Silva.

60 Reunião Anual da SBPC

Send to Kindle


INTRODUÇÃO:


A auto-descrição física pode ser considerada uma variável psicológica que parece ser importante na integração da personalidade, do comportamento e da saúde mental (PAIS-RIBEIRO e RIBEIRO, 2003). Um instrumento importante para a avaliação da auto-descrição física foi apresentado por Marsh, (1999), trata-se do Physical Self-Description Questionnaire - (PSDQ). As escalas flexibilidade, força e aptidão aeróbica deste questionário podem revelar como as pessoas se percebem fisicamente. Deste modo, podem ser utilizadas nas intervenções realizadas pelos profissionais que trabalharão com essas pessoas. Assim, a avaliação da auto-descrição física em adolescentes obesos é fundamental para que os profissionais da saúde possam oferecer intervenções que busquem melhorias na qualidade de vida, bem-estar e saúde dessas pessoas. Assim, a verificação de características psicométricas desse questionário é uma etapa importante para que o seu uso possa ser ampliado. O objetivo desse estudo foi verificar a reprodutibilidade das escalas flexibilidade, força e aptidão aeróbica do questionário de auto-descrição física (PSDQ) em adolescentes obesos.


 METODOLOGIA:

O processo de adaptação cultural do questionário de auto-descrição física (PSDQ) seguiu a metodologia proposta para esse tipo de estudo, passando por seis etapas (BEATON, 2007). O PSDQ foi aplicado em 32 adolescentes obesos, ingressantes em um Programa Multiprofissional de Tratamento da Obesidade (PMTO), em dois momentos, com intervalo de uma semana, seguindo rigorosamente os mesmos procedimentos, esse procedimento foi empregado para se obter informações referentes à reprodutibilidade de três escalas do instrumento. O tratamento estatístico foi realizado com auxilio do pacote estatístico SPSS versão 14.0. A estatística descritiva empregada na avaliação dos dados de caracterização da amostra envolveu as medidas de tendência central e dispersão (média e desvio padrão). A reprodutibilidade do instrumento foi verificada por meio dos coeficientes de correlação de Pearson, Spearman e do teste t de student, pois segundo Leech et al. (2005, p.63) o melhor caminho para determinar a reprodutibilidade de um instrumento é realizar vários tipos de testes. Os procedimentos utilizados nesta pesquisa seguiram as regulamentações da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde sobre pesquisa envolvendo seres humanos e foram aprovados pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual de Maringá.


 RESULTADOS:

Os 32 adolescentes tinham em media 13,5 (±1,59) anos, sendo que desses 62,5% eram do sexo feminino e 37,5% do masculino. Todos os adolescentes eram estudantes, e apenas 15,6% freqüentam escolas particulares. O índice de massa corporal (IMC) e a relação cintura quadril (RCQ) apresentaram valores médios que revelam a severidade da obesidade desses adolescentes, 31,5 (±4,87) kg/m2 e 0,81 (±0,06), respectivamente. De acordo com o coeficiente de correlação de Pearson, dentro das escalas flexibilidade, força e aptidão aeróbica foi encontrado nível de significância de p<0,01 para todas as questões, exceto em uma questão da escala flexibilidade, na qual foi observado significância para p<0,05. Para o coeficiente de correlação de Spearman, nas escalas utilizadas, também foi encontrado p<0,01. Contudo, em duas questões do questionário, uma na escala flexibilidade, outra na escala força, foi encontrada significância para valores de p<0,05. Na comparação com o teste t de student, entre as aplicações, não houve nenhuma diferença significante entre o teste e o reteste.


CONCLUSÕES:

A reprodutibilidade de um determinado instrumento constitui-se em uma importante etapa do processo de validação, pois representa a consistência e a segurança das medidas. Dessa forma, um instrumento que apresente uma boa reprodutibilidade é fundamental para garantir a obtenção de resultados confiáveis. Os resultados apresentados, nesta pesquisa demonstraram que as escalas flexibilidade, força e aptidão aeróbica do questionário de auto-descrição física (PSDQ), são reprodutíveis. Diante desses resultados, futuras pesquisas que procurem investigar novas etapas do processo de validação desse instrumento, poderão contribuir na consolidação de um importante instrumento de avaliação da auto-descrição física.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.