Reprodutibilidade do Protocolo de Lactato Mínimo com Intensidade do Esforço Prévio Individualizado Pela Pse

Por: Alexandre Vieira, Bibiano Madrid, Carmen Sílvia Grubert Campbell, , , Herbert Gustavo Simões, Ioranny Raquel Castro de Sousa, Rafael da Costa Sotero e .

Motriz - v.18 - n.4 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O protocolo de lactato mínimo (LM) é precedido de um esforço máximo para indução  a hiperlactatemia. Objetivo: Verificar a reprodutibilidade de um teste de LM com indução à hiperlactatemia  realizada em teste incremental com cargas individualizadas através da percepção subjetiva de esforço  (PSE). Metodologia: A amostra foi composta por 20 estudantes fisicamente ativos (25,4 ± 4,1 anos; 14,1 ±  5,0 % gordura), submetidos a dois testes de LM com metodologia idêntica. A indução a hiperlactatemia foi  realizada por um teste com quatro estágios, com duração de três minutos cada e cargas individualizadas  pela PSE (níveis 10, 13, 16 e o último estágio 17-20 até a exaustão voluntária). Após oito minutos de  recuperação o teste progressivo começou com carga inicial de 75 W e incrementos de 25 W a cada três  minutos, até a exaustão. Resultados: As intensidades de LM 1 (155,0 ± 23,8 W) e LM 2 (157,5 ± 27,0 W)  não diferiram estatisticamente (p = 0,795) e de uma maneira geral apresentaram boa reprodutibilidade (CCI  = 0,79) e concordância [-2,5 W de média da diferença e ± 41,8 W de abas]. Conclusão: O teste de LM, com  cargas para hiperlactatemia individualizadas pela PSE, se mostrou reprodutível em indivíduos fisicamente  ativos.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/4145/pdf

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.