Resposta Autonômica Cardíaca e Sensibilidade Barorreflexa Espontânea em Adolescentes Obesos Após Exercício Aeróbio de Moderada e Alta Intensidade

Por: Rafael Marinho Falcao Batista.

64 páginas. 2015 14/08/2015

Send to Kindle


Resumo

O exercício aeróbio de alta intensidade vem se mostrando eficiente no tratamento de adolescentes com obesidade. Apesar dos benefícios cardiovasculares em longo prazo desta modalidade, sabe-se que, de maneira aguda este tipo de exercício pode promover uma resposta cardiovascular exacerbada, desta forma, a investigação dos mecanismos envolvidos neste fenômeno se faz essencial. Assim o objetivo desta pesquisa foi avaliar e comparar a resposta autonômica cardíaca e a sensibilidade barorreflexa espontânea antes e após exercício aeróbio de moderada e alta intensidade em adolescentes obesos. Quinze adolescentes obesos realizaram duas sessões de exercício aeróbio, em ordem aleatória, uma com moderada intensidade (EAMI) a 60 % da frequência cardíaca de reserva (FCR) e outra com alta intensidade (EAAI) a 90% da FCR. Antes e após cada sessão, os indivíduos deitaram-se em uma maca para as medidas das variáveis: frequência cardíaca, frequência respiratória e pressão arterial, para que fosse feita análise dos sinais biológicos. As comparações entre cada par de análise foram feitas pelo teste de Wilcoxon, Foi aceito como valor significante P<0,05. Não houve alteração dos níveis de pressão arterial em ambas as sessões (P>0,05). Após a sessão EAAI foi observada uma diminuição do intervalo cardíaco (P=0,001), representada pelo aumento da frequência cardíaca, e o intervalo cardíaco foi maior no momento pós da sessão EAAI quando comparada com o momento pós da EAMI (P=0,005). Houve redução da variabilidade pós EAAI (P=0,012), e esta foi menor quando comparada ao momento pós da EAMI (P=0,006). Também foi encontrada uma diminuição da sensibilidade barorreflexa espontânea após a sessão EAAI (P=0,013), e esta foi menor quando comparada ao momento pós da sessão EAMI (P=0,007). Houve um aumento da banda de baixa frequência após a sessão EAMI (P=0,012), e no momento pós-exercício a banda de baixa frequência é menor na EAAI quando comparada à EAMI (P=0,011). Como conclusão, uma sessão de exercício aeróbio de alta intensidade parece promover modificações mais acentuadas na resposta autonômica cardíaca e na sensibilidade barorreflexa espontânea quando comparada a uma sessão aeróbia de moderada intensidade em adolescentes obesos.
 

Endereço: http://w2.portais.atrio.scire.net.br/upe-papgef/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.