Resposta Térmica da Pele Ao Exercício em Remoergômetro de Alta Versus Moderada Intensidade em Homens Fisicamente Ativos

Por: Alisson Gomes da Silva, Ciro José Brito, Guilherme Martins Stroppa, , Maicon Rodrigues Albuquerque, Manuel Sillero - Quintana e Samuel Angelo F Oliveira.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.17 - n.4 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Comparou-se a resposta da temperatura da pele (TP)entre o exercício intenso de curta du-ração e moderado prolongado.Dezoito homens realizaram o teste de 2000 m (T2000m) e um protocolo de exercício moderado (45 minutos) em remoergômetro. Termogramas foram ob-tidos antes e após os protocolos, e com 10, 20 e 30 minutos de recuperação. Utilizou-se ANOVATwo-Way com post hoc de Tukey para comparar a TP. No peitoral a TP reduziu após o T2000m (p < .001) e exercício moderado (p = .003) e retornou ao baseline apenas no moderado (p = .489). Na região dorsal superior (DS) a TP reduziu após os exercícios (p < .001) e retor-nou ao baseline 30 minutos após o T2000m (p = .56) e10 minutos após o exercício moderado (p = .95). No quadríceps a TP reduziu após os exercícios (p = .03) e retornou ao baseline com 10 minutos de recuperação (p = .974). No biceps braquial (BB) a TP aumentou em relação ao baseline durante a recuperação (p < .001). O exercício intenso de curta duração e moderado prolongado em remoergômetro proporcionam respostas térmicas diferenciadas no peitoral e DS. No BB e quadríceps as respostas térmicas são equivalentes entre estes exercícios.

Endereço: https://rpcd.fade.up.pt/entradaPT.html

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.