Respostas Cardiovasculares Ao Treino Resistido com Diferentes Níveis de Oclusão Vascular

Por: Alexandre Gonçalves, Fernanda Florêncio dos Anjos, Gilvan dos Santos, Hugo Ribeiro Zanetti e Leandro Teixeira Paranhos Lopes.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.27 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O treino com oclusão vascular (OV) tem sido amplamente utilizado devido a seus benefícios. No entanto, ainda permanecem escassos os estudos em relação as respostas cardiovasculares a este tipo de treino. Objetivo: Analisar as respostas cardiovasculares ao treino resistido diferentes níveis de OV. Métodos: Recrutamos 14 voluntários e estes foram submetidos a um protocolo de três séries de 15 repetições com 30% de uma repetição máxima no exercício de extensão unilateral de joelho com diferentes níveis de OV, sendo eles: sem oclusão (SO), oclusão parcial (OP) e oclusão total (OT). A pressão arterial sistólica (PAS) e frequência cardíaca (FC) foram verificadas em repouso e ao final de cada série do protocolo. A análise de variância de duas entradas com post hoc de Bonferroni foi utilizado para verificar diferença entre os tipos de oclusão, tendo nível de significância quando p<0.05. Resultados: Observou-se diferença da PAS, FC e duplo-produto (DP) entre as séries e o repouso (p<0,001). Independentemente do tipo de execução, a PAS, FC e DP foram maiores na 2ª e 3ª séries comparadas à 1ª. A OP e OT proporcionaram maiores valores de PAS na 3ª série comparada à 2ª série (p= 0,036; p=0,025). Por fim, houve diferença na 3ª série entre a OT e SO (p= 0,01). Conclusão: Concluímos que o treino resistido realizado com OV promoveu maiores respostas cardiovasculares quando comparados ao treinamento sem oclusão.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/9912

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.