Respostas da Pressão Arterial no Teste de Dinamometria Isocinética em Mulheres Idosas: Estudo Exploratório

Por: Ana Maria Miranda Botelho Teixeira e Rubens Vinícius Letieri.

Motricidade - v.14 - n.4 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi verificar a resposta da pressão arterial sistólica, diastólica e média em mulheres idosas durante o teste isocinético. O estudo incluiu 54 mulheres (68,8 ± 5,9 anos) divididas em dois grupos etários (Grupo 1: 60 a 70 e grupo 2: acima de 71 anos). A PA foi medida antes e imediatamente após o teste isocinético de extensão / flexão do joelho no modo concêntrico-concêntrico. Após o teste, foram observadas elevações significativas em relação ao pré-teste na PAS (G1: Δ% = 29,7%, G2: Δ% = 20,6%, p <0,01, respectivamente) e na PAM (G1: Δ% = 7,6%, G2: Δ% = 8,4%, p <0,01, respectivamente). O uso de testes isocinéticos produz elevações na pressão arterial sistólica e pressão arterial média em mulheres idosas. Aumentos ocorrem independentemente da faixa etária estudada. Contudo,

Referências

Câmara, L. C., Ritti-Dias, R. M., Forjaz, C. L. de M., Greve, J. M., Santarém, J. M., Jacob-Filho, W., … Wolosker, N. (2010). Respostas cardiovasculares durante avaliação muscular isocinética em claudicantes. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 95(5), 571–576. http://doi.org/10.1590/S0066-782X2010005000147

de Amorim Aquino, M. e Leme, LEG (2006). Dinamometria isocinética em idosas submetidas à artroplastia total do joelho: estudo comparativo. Clinics (São Paulo, Brasil), 61 (3), 215-22. http://doi.org//S1807-59322006000300006

Featherstone, JF, Holly, RG e Amsterdam, EA (1993). Respostas fisiológicas ao levantamento de peso na doença arterial coronariana. The American Journal of Cardiology, 71 (4), 287-92. Obtido de http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8427169

Haraldstad, K., Rohde, G., Stea, TH, Lohne-Seiler, H., Hetlelid, K., Paulsen, G., & Berntsen, S. (2017). Mudanças na qualidade de vida relacionada à saúde em homens idosos após 12 semanas de treinamento de força. Revista Europeia de Envelhecimento e Actividade Física, 14 (1), 8. http://doi.org/10.1186/s11556-017-0177-3

Iellamo, F., Legramante, JM, Raimondi, G., Castrucci, F., Damiani, C., Foti, C.,… Caruso, I. (1997). Efeitos do exercício isocinético, isotônico e isométrico submáximo na freqüência cardíaca e pressão arterial. Revista Européia de Fisiologia Aplicada, 75 (2), 89-96. http://doi.org/10.1007/s004210050131

Levinger, I., Goodman, C., Lebre, DL, Jerums, G., Toia, D., & Selig, S. (2009). A confiabilidade do teste de força de 1RM para indivíduos de meia-idade não treinados. Jornal da Ciência e Medicina no Esporte, 12 (2), 310-6. http://doi.org/10.1016/j.jsams.2007.10.007

Malachias, M., Souza, W., Plavnik, F., Rodrigues, C., Brandão, A., Neves, M., … Moreno Júnior, H. (2016). Capítulo 1 - Conceituação, Epidemiologia e Prevenção Primária. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 107(3), 1–6. http://doi.org/10.5935/abc.20160151

Okamoto, T., Masuhara, M. e Ikuta, K. (2006). Respostas cardiovasculares induzidas durante a contração muscular isocinética excêntrica e concêntrica de alta intensidade em adultos jovens saudáveis. Fisiologia Clínica e Imagem Funcional, 26 (1), 39–44. http://doi.org/10.1111/j.1475-097X.2005.00651.x

Reichert, T., Kanitz, CA, Delevatti, RS, Bagatini, Carolina do Norte, Barroso, BM, & Kruel, LFM (2016). Os programas de treinamento contínuo e intervalado, que utilizam a corrida em águas profundas, melhoram a aptidão funcional e a pressão arterial em idosos. Idade (Dordrecht, Holanda), 38 (1), 20. http://doi.org/10.1007/s11357-016-9882-5

Walston, JD (2012). Sarcopenia em adultos mais velhos. Opinião atual em Rheumatology, 24 (6), 623–627. http://doi.org/10.1097/BOR.0b013e328358d59b

Endereço: https://revistas.rcaap.pt/motricidade/article/view/14727

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.