Restrição Moderada de Energia e Dieta Hiperprotéica Promovem Redução Ponderal em Atletas de Elite do Karatê

Por: Inar Alves de Castro, Julio Tirapegui e Luciana Rossi.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.2 - 2004

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar durante 2 semanas a redução ponderal em atletas de Karatê de alto nível submetidos à dieta com restrição moderada de energia (33,4 ± 2,1 kcal · kg-1 peso · dia-1) e hiperprotéica (1,9 ± 0,1 g · kg-1 peso · dia-1). Para tanto foram realizadas medidas antropométricas como peso, altura e exame de bioimpedância (Byodinamics 310 e Tanita TBF-551), além de determinações bioquímicas (glicose e uréia plasmáticos e excreção de 24h de creatinina urinária). Os resultados apontaram que após 2 semanas de dieta, os atletas perderam em média 1,35 + 0,41 kg o que representou uma redução de 2,2 ± 0,8% do peso corporal inicial. O aparelho de bioimpedância cuja localização dos eletrodos é na sola dos pés, não se mostrou sensível à redução no percentual de gordura. Os resultados indicam que apesar do curto espaço de tempo, a intervenção nutricional nos moldes propostos é uma alternativa viável para redução ponderal, com preservação da massa magra e mais aconselhável do que utilização de métodos rápidos, algumas vezes patológicos, que podem colocar em risco tanto o desempenho como a saúde do atleta. PALAVRAS-CHAVE: restrição energética, dieta hiperprotéica, artes marciais, redução ponderal.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.