Revisão Sistemática das Estratégias de Recuperação no Esporte

Por: Helton Magalhães Dias.

2019 13/03/2019

Send to Kindle


Resumo

Verifica-se que durante o processo de treinamento é necessário combinar estímulos e condições de recuperação para possibilitar que o atleta se adapte aos estímulos e cargas de treinamento. Dessa forma, o levantamento sistemático da literatura com procedimentos adequados e que proporcionem uma síntese e compreensão das estratégias de recuperação pode contribuir para com o entendimento do fenômeno recuperação. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi investigar as diferentes estratégias de recuperação e suas respectivas respostas no contexto esportivo. Para tanto, foi adotada a revisão sistemática como método de investigação, que foi precedida pelas buscas de escopo, delimitação da pergunta de pesquisa e método de busca. Para a construção da pergunta de pesquisa, assim como a definição das palavras-chave e critérios de inclusão foi utilizada a estratégia PICO. A busca de literatura foi realizada entre 01/12/2018 e 12/12/2018 nas bases de dados: Embase, SPORTDiscus, PubMed, Scielo e no Portal BVS. Foram utilizados os vocábulos próprios de cada base de dados e os resultados das buscas foram armazenados no software gerenciador de referencias EndNote®. O protocolo da presente revisão foi registrado na base de dados PROSPERO sob o número CRD42018100815, com o objetivo de garantir a transparência no processo de revisão e evitar o viés de relatório. As buscas resultaram em 9607 estudos levantados nas bases de dados, dos quais 3032 estudos duplicados foram eliminados duplicados e permaneceram 6575 para triagem. A triagem dos estudos foi por dois revisores de forma independente e em duas etapas: 1) leitura de título e resumo e 2) leitura de texto completo. Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão foram incluídos 102 estudos. Os estudos foram lidos na íntegra e extraídos dados relevantes para a presente revisão sistemática. Foram identificados 18 tipos de métodos e 49 tipos de meios de recuperação. Os resultados da presente revisão sistemática apontam que estratégias com imersão em água fria durante a recuperação pós-exercício, redução do volume durante a fase de treinamento recuperativo e estratégias psicológicas apresentam efeitos positivos no processo de recuperação. No entanto, as respostas de perceptivas dos atletas exercem papel importante nesse processo e devem ser combinada com índices fisiológicos e desempenho para possibilitar melhor recuperação do treinamento.

Endereço: https://www.usjt.br/pgedf/conteudo/banco-de-dissertacoes.php?ano=2019

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.