Revisão Sistemática dos Efeitos do Futebol Recreacional em Adultos Não Atletas

Por: , Luis Mezquita e Yuri Ribeiro.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.18 - n.6 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Evidências têm indicado os benefícios da atividade física sobre a saúde e aptidão física, entretanto, a inatividade física e sedentarismo continuam elevados. Sendo assim, diferentes estratégias, e dentre elas o futebol, podem ser utilizadas para reduzir esses indicadores. Com isso, o objetivo desta revisão é apresentar e discutir os resultados de programas de futebol para melhoria da saúde, aptidão física e do desempenho motor em não atletas. Elementos do modelo PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic reviews and Meta-Analyses) foram utilizados, e as buscas processadas nas bases eletrônicas do PubMed, Science Direct e High Wire, além das específicas por autores. Estudos que tratavam de experimentos em contexto de treinamento competitivo para atletas, incidência e/ou recuperação de lesões, indivíduos com idade inferior a 18 anos, prática de outras modalidades esportivas e investigações tratando de suplementação foram excluídos; porém, não houve restrição quanto ao tempo de duração dos programas de treinamentos utilizados (excetuando-se efeitos agudos), tampouco quanto ao sexo. Doze artigos foram incluídos, sendo que se observaram modificações positivas no percentual de gordura, massas gorda e magra, frequência cardíaca de repouso, pressão arterial sanguínea, consumo máximo de oxigênio e em avaliações de desempenho. A presente revisão demonstra que a prática do futebol recreacional para homens e mulheres, a partir dos jogos em espaço reduzido em períodos de 12 a 16 semanas, pode ser estratégia adequada para produzir melhoras em variáveis antropométricas, fisiológicas e motoras em não atletas.

Endereço: http://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/3301

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.