Saúde e Educação Física: Uma Nova Declaração de Consenso Perspectivas a Partir do Fórum Global de Educação Física 2010

Por: Ana Faro, Christopher R. Edginton, Francisco Sobral e Ming-kai Chin.

Revista Mineira de Educação Física - v.20 - n.2 - 2012

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO
Nos últimos 40 anos ocorreram mudanças significativas naeducação física, com a transição de uma linha centrada nas habilidades desportivas para uma outra, mais ampla, orientada para o fitness na óptica da saúde e a actividade física ao longo da vida (Bocarro et al., 2008; Jago et al., 2009; McKenzie & Kahan, 2008). Contudo, por todo o mundo, os programas de educação física estão sendo reduzidos, minimizados e/ou totalmente eliminados dos curricula do ensino elementar e secundário (Hardman & Marshall, 2009; Puhse & Gerber, 2005). É cada vez mais evidente que o valor dos programas de educação física estão sendo escrutinados à escala universal.

Numa era de crescente accountability, a falta de medidas efectivas para demonstrar a importância da educação física no desenvolvimento dos educandos é um sério desafio ao futuro da profissão (Lund & Kirk, 2010). Ligando os benefícios e aquisições da educação física às áreas nucleares de aprendizagem para o século XXI, tais como o pensamento crítico, o problem solving, a capacidade para actuar com agilidade e adaptabilidade e a análise de informação, daí resulta que a capacidade de comunicar com eficiência e de agir de forma inovadora serão essenciais se a educação física quer ser valorizada como parte do currículo básico da escola (Bailey, 2006). Se, com efeito, a educação física quiser associar-se a estas áreas nucleares de aprendizagem, então a sua importância será totalmente acolhida. Seremos nós capazes de demonstrar que a educação física é tão importante como outras áreas básicas, como a leitura, a escrita e a matemática, enquanto requisitos vocacionais e advocacionais necessários para toda a vida? É evidente que há uma necessidade de desenvolver de modo mais efectivo a avaliação conducente a uma maior accountability. Os programas de educação física têm de gerar dados que possam tornar os esforços da profissão muito mais aptos para justificar decisões ao nível de programas de intervenção. A falta desta qualidade em educação física impede os seus programas de se tornarem parte do sistema de cuidados de saúde de qualquer comunidade. Há uma óbvia necessidade de normas (performance standards) e de vias para medir o impacto da educação física. A exigência de os programas de educação física capacitarem os estudantes para demonstrar as suas competências básicas é sobremodo importante num mundo educacional cada vez mais estandardizado. Tal como é necessário melhorar as competências básicas da leitura, da matemática e da ciência, assim também o é para o caso dos programas de educação física. O professor de educação física é cada vez mais chamado a demonstrar a proficiência do estudante no desenvolvimento de competências para adoptar um estilo de vida activo e saudável (continua)

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.