Saúde e Trabalho dos Professores de Educação Física Que Atuam com Atividades Aquáticas

Por: Alexandre Palma de Oliveira, Ana Paula G. Azevedo, , Simone dos S. M. Ribeiro e Tatiane França dos Santos.

Arquivos em Movimento - v.2 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: O objetivo do presente estudo foi identificar a relação entre o processo de trabalho e a saúde dos professores de educação física que atuam com atividades aquáticas, bem como, verificar as diferenças entre os gêneros. Método: Foram pesquisados 184 professores de educação física, através de um levantamento realizado com questionários anônimos. Resultados: Foi observada desigualdade entre os gêneros no que se refere à distribuição da remuneração, embora não significativa. O estudo também permitiu observar uma excessiva queixa de dores (n=97; 52,72%). A percepção sobre o desgaste revelou um valor médio de 14,18 para escala de Borg e o sofrimento psíquico, medido pelo SRQ-20, apresentou valores de 2,58; 2,04 e 3,03 para todos, homens e mulheres, respectivamente, com diferença significativa entre os gêneros (p

Endereço: http://vomer2.eefd.ufrj.br/~revista/index.php/EEFD/article/view/197

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.