Seleção em Ginástica Artística Feminina no Brasil

Por: Adam Baxter?jones, , Franciscarlos Bacciotti, José Maia, Sara Pereira, e Thayse Gomes.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.41 - n.1 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O estudo aborda procedimentos adotados por 40 treinadores na detecção e seleção de ginastas e caracteriza clubes brasileiros que têm programas de seleção (PS). Em 70% dos casos o treinador é responsável pela tomada de decisão na detecção; 90% usam testes motores (técnico---específicos, velocidade, força e flexibilidade). O método misto é o mais usado (55%), contém dados antropométricos, motores e técnicos (70,0%, 62,5%, 47,5%, respectivamente). A maioria dos clubes (61,5%) faz recrutamento periódico; 38,5% usam a forma externa de divulgação. Apenas oito clubes (30,8%) têm PS e esses têm 30% das ginastas de elite.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/es-selecao-em-ginastica-artistica-feminina-articulo-S0101328916301937

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.