Será Que é o Mesmo Jogo? Considerações da Psicologia do Esporte.

Por: Afonso Machado e Carlos Augusto Mota Calabresi.

X Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A presença do rádio na vida do indivíduo é maciça: ele é um aparelho muito utilizado no acompanhamento das partidas de futebol. Desta maneira, este estudo teve como objetivo analisar a interferência das narrações esportivas pelos radialistas, na construção do "jogo mental" feita pelo torcedor, que diferencia-se muitas vezes do jogo real. O rádio se fortalece na dependência da capacidade dos seus comunicadores, no fornecimento de informações atraentes ou potencialmente atraentes, caracterizadas por um entusiasmo acima do normal, para dar ao ouvinte a impressão de estar no campo (Capinussú, 1997). Ortriwano (Capinussú, 1997) diz que "a criação de imagens mentais é tão poderosa, a ponto de ser muito mais emocionante ouvir uma partida pelo rádio do que assisti-la no próprio estádio" (p.37).

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.