Siamo Tutti Buoni Giente: do Grêmio Esportivo Flamengo à Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul.

Por: Priscila Postali Cruz.

98 páginas. 2010 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Partindo da concepção histórica Foucaultiana, este trabalho busca, através de metodologias advindas da pesquisa qualitativa, reconstruir a história da Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul. Atentado à relação do clube para com a construção identitária dos ítalos-brasileiros, procura mostrar a linha tênue entre a história da S.E.R. Caxias e os altos e baixos no reforço identitário deste grupo étnico. Tomando o futebol como uma prática híbrida e representante da identidade nacional, torna-se necessário considerar as intensas representações que o envolvem no que tange ao reforço de diferentes etnias que compõem a nação brasileira. Especificamente em Caxias do Sul, esta prática foi apropriada de forma única pelos ítalos-brasileiros, que a inseriram dentro do contexto dos clubes sóciorecreativos. A prática do futebol, com certeza foi uma vertente muito utilizada pelos descendentes de italianos para a demarcação de seus costumes e valores morais e culturais. Devido á grande abrangência e popularidade desta prática, a possibilidade de ultrapassar as barreiras geográficas e culturais para o enaltecimento dos ítalosbrasileiros, era uma realidade. Do Grêmio Esportivo Flamengo à S.E.R. Caxias esta prerrogativa foi uma constante. Esta apropriação um tanto particular, fez do futebol em Caxias do Sul, especificamente, da S.E.R. Caxias, um marco identitário e mediador dos feitos positivos desta identidade. Criou-se, um vínculo direto entre o clube em questão e a identidade ítalo-brasileira, o qual é visível até hoje. 

Endereço: http://wp.ufpel.edu.br/ppgef/dissetacoes_2010/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.