Significados e Percepção Subjetiva Sobre Saúde e Qualidade de Vida na Concepção de Praticantes de Mountain Bike

Por: Cheng Hsin Nery Chao, , José Pedro Scarpel Pacheco, Leandro Jacobassi e Priscila Raquel Tedesco da Costa Trevisan.

VIII Congresso Brasileiro de Atividades de Aventura - CBAA

Send to Kindle


Resumo

As reflexões sobre as atividades de aventura e seus significados no âmbito do lazer têm sido foco de estudos em diferentes áreas do conhecimento. Essas atividades passam a ser entendidas como praticas diferenciada dos esportes tradicionais, pois os meios utilizados para o seu desenvolvimento, as motivações, os objetivos e seus significados promovem em seus praticantes habilidades e experiências singulares, as quais são vivenciadas apenas em práticas que oferecem aventura, emoção e confronto com as próprias limitações e escolhas. Apesar de atividades de aventura como o Mountain Bike atraírem um número cada vez maior de adeptos, pouco se conhece a respeito dos fatores que atraem os praticantes a esta prática, bem como, se há a percepção sobre algum tipo de benefício advindo dessas vivências. Sendo assim, este estudo, de natureza qualitativa, buscou analisar as interfaces dos significados e dos benefícios do Moutain Bike para seus praticantes. O estudo foi desenvolvido por meio de pesquisa exploratória utilizando-se um questionário aberto, com duas questões, como instrumento para a coleta de dados. A amostra foi composta por 12 indivíduos praticantes de Mountain Bike, sendo nove do sexo masculino e três do sexo feminino, com idades acima de 50 anos e praticantes desta atividade há mais de um ano. Os dados foram coletados em encontros pessoais e pela rede social e foram analisados pela Técnica de Análise de Conteúdo. Os significados dessa atividade, para os 12 praticantes, são muito amplos e abrangentes, dentre eles podem ser destacados: o contato com a natureza, superação, liberdade, socialização, conhecer novos lugares e acima de tudo o divertimento. Apenas cinco deles citaram também a possibilidade de praticar uma atividade que, segundo dois entrevistados, é completa e segundo outro é um excelente exercício físico, com uma boa dose de adrenalina. Quanto aos benefícios do Mountain Bike foram citados pelos 12 praticantes aspectos físicos e emocionais. No que tange aos físicos, podem ser destacados a resistência, força, manutenção da frequência cardíaca, devido ao exercício ser praticado por longos períodos de tempo, aprimoramento dos reflexos, agilidade e desenvolvimento da atenção e tomada de decisões; e aos emocionais destacam-se o relaxamento mental, sensação de satisfação, autoconfiança, prazer, diminuição do estresse, que é um problema comum no mundo contemporâneo e reflexões sobre a interação do corpo e espírito, reflexões estas que segundo os praticantes os remetem a estados emocionais que podem ser ampliados na vida como um todo. Segundo os dados coletados pela pesquisa nota-se que os significados da prática e os benefícios de ordem emocional estão intrinsecamente relacionados e sem muita distinção para os entrevistados e, apesar da prática do exercício físico ser citada por apenas cinco dos doze praticantes, na questão sobre os significados da atividade Mountain Bike, os benefícios sobre a saúde e qualidade de vida são reconhecidos, sendo citados por todos. Os resultados sugerem que os praticantes não atribuem os benefícios apenas ao exercício físico em si, mas ao fato da perspectiva de novas sensações. Sugerem-se novos estudos, no sentido de se compreender outros aspectos subjetivos envolvidos com tais práticas.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.