Síndrome Metabólica e Educação Física Escolar

Por: Alexandre Palma de Oliveira, Gustavo Monnerat Cahli e Thiago Teixeira Guimarães.

Conexões - v.11 - n.1 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Síndrome metabólica é a designação atribuída a um conjunto de alterações fisiológicas no metabolismo humano que aumenta drasticamente o risco de desenvolver doenças cardiovasculares e diabetes, patologias que são as principais causas de morbidez e mortalidade atualmente. Um dos grupos frequentemente atingidos é o de crianças e jovens em idade escolar. Diversos estudos epidemiológicos e biológicos sugerem que a prática de atividades físicas pode melhorar significativamente esse quadro clínico, sendo uma importante ferramenta para o seu controle e tratamento, gerando saúde, menos sofrimento e redução de gastos públicos em saúde. Neste contexto, os objetivos do presente estudo são: a) rever a literatura sobre síndrome metabólica, no que diz respeito aos aspectos fisiopatológicos e epidemiológicos envolvendo crianças e jovens; b) discutir o papel da atividade física para a prevenção primária e secundária, bem como a relevância e as dificuldades de atuação do profissional de educação física escolar em seu ambiente de trabalho. Concluímos que a síndrome metabólica tem se intensificado epidemicamente e combater a inatividade física é uma necessidade urgente. Políticas que exaltem a educação física escolar e o seu profissional podem contribuir para a cultivação de hábitos saudáveis e a promoção do ser humano.

Endereço: http://fefnet178.fef.unicamp.br/ojs/index.php/fef/article/view/826

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.