Sintomas Depressivos em Idosos Fisicamente Ativos: Será a Atividade Física Uma Possibilidade de Terapia Não-farmacológica?

Por: Danilla Icassatti Corazza.

III Congresso de Ciência do Desporto

Send to Kindle


Introdução: a depressão é hoje uma das doenças de maior custo para a sociedade, estudos têm observado que a população idosa sofre um alto índice de depressão e sintomas depressivos, no entanto, parte importante dos idosos não recebe tratamento farmacológico, devido às dificuldades que englobam o tratamento. Assim, com o aumento desta população somado a tais dificuldades, surge a preocupação em buscar alternativas para o tratamento da doença. A atividade física tem sido recomendada comotratamento não-farmacológico para a depressão, sendo que pode contribuir de diferentes maneiras para melhorar a condição clínica geral e a condição mental do idoso.

 Objetivo: avaliar sintomas depressivos em idosos fisicamente ativos, participantes deum programa de atividade física regular.

Metodologia: 49 idosos (66,3 ± 4,9 anos), participantes do Programa de Atividade Física para Terceira Idade, realizado nas dependências do Departamento de Educação Física, da UNESP de Rio Claro, foram convidados a responder a uma entrevista, sendo utilizada a Escala para Depressão em Geriatria, versão abreviada (GDS-15). Os resultados são apresentados em média. Resultados: foi observado que, os idosos apresentaram, em média 2 sintomas depressivos na GDS, o que se considera "normal", ou seja, não presença de sintomas depressivos importantes.

Conclusão: apesar do resultado deste estudo ser preliminar, idosos praticantes de atividade física regular e sistematizada parecem ter uma proteção contra sintomas depressivos. Será possível discutir sobre os benefícios que a atividade ísica regular pode trazer para o tratamento e prevenção da instalação da depressão ou sintomas depressivos nesta população com o aumento de pesquisas nesta área.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.