Spirulina, Exercício e Controle da Glicemia em Ratos Diabéticos

Por: André Luiz Demantova Gurjão, Clara Suemi, José Claudio Jambassi Filho, Julio Mizuno, Leandro Pereira de Moura e Maria Alice Rostom de Mello.

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia - v.56 - n.1 - 2009

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi analisar o efeito da Spirulina e/ou do treinamento físico na homeostase glicêmica de ratos diabéticos.

MATERIAIS E MÉTODOS: Ratos Wistar diabéticos aloxânicos foram separados em quatro grupos: diabético controle (DC); diabético Spirulina (DS); diabético exercício (DE); diabético Spirulina exercício (DSE).
RESULTADOS: Não foram observadas diferenças significativas entre os grupos para: peso corporal, ingestão alimentar, tolerância à glicose, tolerância à insulina, concentrações de lactato sanguíneo durante teste de esforço. Para as concentrações de insulina, o grupo DS apresentou valor significativamente menor quando comparado ao grupo DC (pâncreas) e DE e DES (soro).
CONCLUSÃO: Os protocolos de exercício e de suplementação com Spirulina utilizados no presente estudo não foram suficientes para promover melhora na homeostase glicêmica de ratos diabéticos.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302012000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.