Suplementação de Carboidrato Associada Ao Exercício de Força Não Afeta o Subseqüente Desempenho no Teste de Potência Aeróbica

Por: , Rodrigo Vitasovic Gomes, e Valeria Cristina Santos de Almeida.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.11 - n.4 - 2003

Send to Kindle


.Resumo

O objetivo inicial deste trabalho foi verificar se o exercício de força altera o subseqüente desempenho no teste de 12 minutos (Teste de Cooper), além disso, foi de nosso interesse avaliar se a suplementação de carboidrato exerce efeito ergogênico durante o exercício concorrente. Para tanto, foram selecionadas 10 jovens mulheres, estudantes de Educação Física, fisicamente ativas que realizassem no mínimo três sessões de treinamento por semana. As participantes foram submetidas a um exercício prévio de repetição máxima no leg-press 45° de inclinação (3 séries a 60% de 1-RM e 3 séries a 90% de 1-RM, com intervalo entre as séries de 1 minuto e 30 segundos), seguido imediatamente do teste de 12 minutos, em dois dias distintos, recebendo solução placebo ou solução de carboidrato (60g.1L-1). O exercício de força, realizado previamente, não foi capaz de alterar a potência aeróbica, aferida pela distância percorrida e o VO2max atingindo no Teste de Cooper. A suplementação de carboidrato não alterou o desempenho no Teste de Cooper (teste inicial sem a execução prévia do exercício de força: 1998 ± 129,7m e VO2max, 33,2 ± 2,0 mL.kg- 1.min-1; experimento com administração de placebo: 1885 ± 212,9m e VO2max 30,7 ± 4,7 mL.kg-1.min-1; experimento com administração de carboidrato: 1904 ± 157,3m e VO2max 30,9 ± 3,9 mL.kg-1.min-1), indicando que a disponibilidade de carboidrato como substrato energético parece não ser determinante nesta situação. Outras variáveis, como o nível de condicionamento-adaptação ao treinamento concorrente e o padrão de recrutamento de fibras parecem ser fatores mais relevantes. Ainda são necessários estudos adicionais para acessar o papel da suplementação de carboidrato durante o exercício concorrente. Outros modelos experimentais com protocolos de exercício de força com maior volume ou manipulações dietéticas com restrição de carboidrato e/ou jejum, que reconhecidamente causam drástica redução no conteúdo de glicogênio, precisam ser testados. PALAVRAS-CHAVE: exercício concorrente, suplementação, carboidrato, força e potência aeróbica.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.