Surfe, Contracultura e Lucros: as Estratégias da Imprensa Especializada na França

Por: Christophe Guibert.

Recorde: Revista de História do Esporte - v.11 - n.2 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo visa expor as representações sociais dominantes, no universo do surfe, e o papel que tiveram – e ainda podem ter – as figuras emblemáticas, produtoras dessas representações, ocupando a direção de publicações especializadas. As visões normativos da imprensa especializada na França são altamente lucrativas no plano econômico. A estrutura desse sub-espaço – uniforme, com pouca concorrência, estreitamente ligado ao setor do surfwear e dominado por um jornalista tido como pioneiro – faz com que os surfistas sejam retratados com base em categorias que os consideram como “livres”, “contestadores”, “sem restrições” etc., isto é, inscritos em uma contracultura aparentemente natural.

Endereço: https://revistas.ufrj.br/index.php/Recorde/article/view/21646

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.