Tecendo Significados Sobre o Corpo na Velhice

Por: Jonas Gomes Pinheiro, Lucas Santos Rodrigues e Lucília da Silva Matos.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO

Trata-se da experiência investigativa na Universidade da Terceira Idade (UNITERCI), programa de extensão da Universidade Federal do Pará (UFPA) na articulação ensino, pesquisa e extensão. Constituído por dois projetos: Atualização Cultural da Terceira Idade, Corpo e Movimento Qualidade de vida. O objetivo do programa é contribuir para longevidade da expectativa de vida. A pesquisa foi realizada na disciplina, estudos antropológicos em Educação Física no estímulo a iniciação à pesquisa e o reconhecimento do corpo idoso inserido em uma sociedade que hegemonicamente valoriza a cultura do corpo jovem e da beleza, na perspectiva de reflexão dessa visão, visto que, cada ser humano passa pelo processo de envelhecimento de maneiras diferenciadas ao longo da vida. Socialmente, ser idoso é ultrapassar os 60 anos, porém, Blessmann (2016, p. 21) enfatiza que a sociedade estabelece uma idade para o início da velhice em resposta às mudanças evolutivas comuns à maioria das pessoas, considerando os fatores biológicos, históricos e sociais. Segundo Blessmann (2004, p. 27), “é nela que se concentra o momento mais dramático de mudança da imagem corporal”. Porque é difícil aceitar uma imagem envelhecida em uma sociedade que tem como referência a beleza da juventude.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.