Tecnologias e o Esporte: o Que as Novas Mídias Mudaram no Ambiente Esportivo

Por: A. A. Machado, C. G. Barbosa, G. Bagni, K. G. Morão e R. H. Verzani.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

Atualmente, vivemos em uma era tecnológica cheia de transformações e modificações, no esporte isso não é diferente. Várias são as tecnologias que permeiam o ambiente esportivo, sendo algumas de relação indireta como as redes sociais que, aproximam o atleta do torcedor, mas ao mesmo tempo essa situação possibilita uma invasão de privacidade da vida do atleta e outras de forma direta, como as aparelhagens de última geração que possibilitam uma melhor preparação do atleta em todos os aspectos, técnico, tático, físico e psicológico. Diante disso, este trabalho tem como objetivo analisar as relações entre as novas mídias e o ambiente esportivo, buscando compreender modificações e alterações na visão dos atletas. Participaram deste estudo 211 atletas de 10 equipes, todos participantes da Copa São Paulo do ano de 2015. Os atletas tem média de idade de 18 anos (± 0,97) e tempo de prática médio de 9 anos (± 3,27). Como instrumento foi utilizado um questionário com quatro perguntas abertas, desenvolvido especificamente para a finalidade de entender as relações dos atletas com a tecnologia. Para a análise dos dados foi utilizado a análise de conteúdo, onde as respostas de cada pergunta foram divididas em categorias. Os resultados indicam que as novas tecnologias geram modificações no ambiente esportivo, podendo estas serem boas ou ruins dependendo da individualidade de cada atleta. A maior parte dos atletas indica que as redes sociais trouxeram modificações positivas em suas vidas, porém eles veem os aparelhos celulares como prejudiciais em relação a concentração e a atenção. A retirada dos aparelhos eletrônicos em períodos competitivos que é algo recorrente no ambiente esportivo não é bem vista pelos atletas, os quais indicam que isso pode ter efeito negativo, como o fato de se sentirem sozinhos. A adaptação em diferentes cidades também é facilitada pelos aparelhos eletrônicos, especialmente em relação aos conhecimentos sobre a cidade. Todas essas questões devem ser analisadas e trabalhadas por uma equipe multidisciplinar compondo a comissão técnica em conjunto com os atletas, de modo a maximizar o rendimento esportivo e prevenir eventuais problemas.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.