Tempo de Tela e Gastos com Saúde de Adultos Vinculados a Uma Cooperativa Médica: Estudo Transversal Por Inquérito Telefônico

Por: A. Hansen, B. C. Turi, H. L. Monteiro, J. S. Codogno e R. A. Fernandes.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O comportamento sedentário, como o tempo que o indivíduo permanece frente à televisão está associado ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e síndrome metabólica. Dados epidemiológicos que descrevem os gastos com serviços de saúde, segundo o tempo de tela de usuários de cooperativas de saúde privados são escassos no Brasil. Objetivo: Verificar os gastos em saúde de adultos vinculados a uma cooperativa médica no interior de São Paulo- SP, segundo tempo de tela. Metodologia: Estudo transversal por inquérito telefônico, com 1021 usuários com idade igual ou superior a 50 anos. As variáveis analisadas foram: i) gastos em tratamento através de registros dos prontuários de cada paciente no decorrer de um ano com consultas, exames, honorários médicos, taxa hospitalar, materiais e medicamentos, ii) tempo de tela, sendo considerado ver televisão por longos períodos quando informado mais de 3 horas por dia, em mais de 3 dias na semana. As variáveis analisadas foram apresentadas de forma descritiva. Foi utilizado em todos os procedimentos estatísticos o software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 13.0. Resultados: Das entrevistas consolidadas, 746 eram mulheres (73,1%) e 275 homens (26,9%). A média da idade dos pacientes avaliados de 63,5 ± 9 anos. Observou-se quanto ao tempo de tela, 124 usuários (12,1%) relatavam ver televisão por mais de 3 horas diárias em cinco ou mais dias da semana, sendo 851 (83,3%) não assistem mais de 3 horas TV e 46 usuários não assistem televisão (4,5%). Nesta variável constatou-se que as despesas per capita com os serviços ofertados no plano de saúde aumentam proporcionalmente ao tempo que a pessoa passa em frente do aparelho de televisão (R$ 1.203,39 - não assiste; R$ 1.895,91 - assiste menos de três horas; R$ 2.599,66 - assiste mais de três horas). Em relação aos gastos segundo respectivas rubricas observou-se, entre aqueles que mantém habito de ver televisão, predomínio nas despesas para rubrica "materiais e medicamentos" e entre os que não assistem gastam mais com "consultas e exames". Conclusões: Observou-se que o grupo de indivíduos que permaneciam mais de três horas em frente à televisão demandaram maiores gastos.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.