Tendência Temporal da Participação nas Aulas de Educação Física dos Estudantes do Ensino Médio da Rede Pública Estadual de Pernambuco de 2006 a 2016

Por: Mallu Dias Soares.

111 páginas. 2018 27/04/2018

Send to Kindle


Resumo

A escola é um dos principais espaços para incentivar a adoção do estilo de vida ativo e as aulas de educação física um componente curricular adequado para vivenciar essa prática. Entretanto, alguns estudos têm apontando a baixa adesão dos alunos à participação nas aulas de educação física. O objetivo desse estudo foi analisar a tendência temporal da participação nas aulas de Educação Física dos estudantes do ensino médio da rede pública estadual Pernambuco de 2006 a 2016. Estudo epidemiológico comparando três levantamentos de base escolar e de abrangência estadual, que fazem parte de um projeto de pesquisa denominado ?Prática de Atividades Físicas e Comportamentos de Risco à Saúde em Estudantes do Ensino Médio no Estado de Pernambuco ? Estudo de Tendência Temporal (2006-2011-2016). A seleção amostral foi por conglomerado em dois estágios nos três levantamentos e a amostra foi estimada em 6.114, 5.668 e 5.667 estudantes, respectivamente em 2006, 2011 e 2016. Os dados foram coletados por meio do questionário ?Global School-based Student Health Survey? (GSHS), previamente validado. A variável dependente foi a participação nas aulas de Educação Física, sendo investigada a partir da questão ?Durante uma semana típica ou normal, em quantas aulas de Educação Física você participa??. As variáveis independentes foram relacionadas às informações demográficas (sexo, idade, estado civil e local de residência), socioeconômicas (escolaridade da mãe e situação ocupacional) e aos fatores relacionados à escola (localização da escola por mesorregião geográfica, turno das aulas e série). Para a análise das variáveis mensuradas em escala nominal ou ordinal foi utilizado a distribuição de frequência. A análise bivariada entre as variáveis qualitativas será realizada mediante a aplicação do teste Qui-quadrado e as análises multivariadas foram processadas mediante a aplicação da regressão logística binária. Todas as análises foram realizadas utilizando o SPSS (Versão 20) e foi considerado o nível de significância de 5% como critério para rejeição da hipótese de nulidade. Observou-se um aumento na prevalência dos alunos que responderam participar das aulas de Educação Física (2006: 35,1%, 2011: 74% e 2016: 81,2%). O aumento da participação ocorreu em todos os estratos analisados, destaca-se o aumento significativo entre os alunos do sexo masculino (2006: 39,5%, 2011: 77,5% e 2016: 88,3%) com um ?% (2006-2016) = 123,5% e entre as meninas (2006: 32,2%, 2011: 71,7% e 2016: 75,5%) com um ?% (2006-2016) = 123,3%. Verificou-se associação nas variáveis sexo, mesorregião geográfica e o turno escolar nos três inquéritos. Ao contrário do que a maioria dos estudos apontam, a participação nas aulas de Educação Física no estado de Pernambuco cresceu ao longo dos últimos 10 anos. 

Endereço: http://w2.portais.atrio.scire.net.br/upe-papgef/index.php/pt/mestrado-academico/dissertacoes-mestrado-academico

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.