Tendências Temporais de Atividade Física e Comportamento Sedentário nas Capitais da Região Sul do Brasil: 2006-2013

Por: Adriano Hino, , Deborah Malta, Gisele de Sá, Rodrigo Reis e Sheila Stopa.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.20 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar tendências temporais de atividade física (AF) e comportamento sedentário (CS) de acordo com indicadores sociodemográficos em adultos das capitais da Região Sul do Brasil, entre 2006 e 2013. Foram analisados dados de adultos (³18 anos), de Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba, que participaram do VIGITEL. Foram analisadas tendências de AF no lazer, AF no deslocamento, inatividade física e comportamento sedentário (assistir TV). A prevalência de ativos no lazer, passou de 32,6% no ano de 2009 para 38,3% em 2013 (p<0,05). A variação de ativos do deslocamento foi estável entre 2009 e 2011, mas declinou de 16,4% para 11,0%, entre 2011 e 2013 (p<0,01), especialmente entre as mulheres houve um declínio de 16,6% em 2009 para 11,4% em 2013 (p<0,05). A proporção de inativos foi de 12,1% em 2006 e manteve-se em 13,7% em 2013. O hábito de assistir TV diminui de 27,6% para 16,4% (p<0,05) de 2006 para 2009. Já no período de 2010 a 2013, a variação foi de 15,5% para 24,9% (p<0,05). Os resultados apontam um aumento nas atividades físicas de lazer, diminuição dos ativos no deslocamento e estabilização dos inativos entre adultos das capitais da Região Sul do Brasil. A continuidade do monitoramento dos indicadores de atividade física e comportamento sedentário é fundamental para entender o processo temporal destes indicadores e estabelecer políticas e prioridades regionais a partir deste panorama epidemiológico.

Endereço: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/5075

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.