Tênis de Mesa

Por: Alaor Gaspar Pinto Azevedo e Ivan Vinhas.

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

Origem e definições

O Tênis de Mesa nasceu e se desenvolveu na Inglaterra durante a segunda metade do século XIX, tendo como origem o jogo medieval de tênis, que se praticava tanto ao ar livre quanto em espaços fechados. Este jogo desdobrou-se em três modalidades: o tênis de campo, praticado com uma bola mais macia - borracha coberta de felpo - em terrenos gramados; o tênis de mesa, passatempo social do mesmo modo jogado em salas comuns; e o badminton, no qual usa-se uma peteca no lugar de bola. Os três são esportes atléticos que exigem rapidez e destreza. Na Inglaterra, as primeiras memórias registradas do Tênis de Mesa revelam um jogo rude iniciado por estudantes universitários com livros dispostos no lugar da rede, e por militares que o praticavam com equipamentos improvisados, sobretudo quando atuantes no exterior. Ainda naquele país, a primeira menção de um catálogo de produtos esportivos é de F.H. Ayres, 1884. As raquetes podiam ser de madeira, papelão ou tripa de animal, cobertas algumas vezes por cortiça, lixa, ou tecido; as bolas de cortiça ou borracha; as redes de diferentes alturas - algumas vezes constituídas de um simples fio. Mesas de diferentes tamanhos, partidas com contagens de 10 ou 100 pontos, saques com um "quique" inicial na metade da mesa do sacador, sistema atual, ou diretamente na outra metade de encontro a um espaço limitado ou não, porém com a obrigatoriedade do sacador estar afastado da linha de fundo da mesa. Nunca figuravam quatro tipos diferentes de duplas. Em qualquer caso, o que era virtualmente o mesmo tipo de jogo identificava-se por muitos nomes.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.